Será que eu preciso de uma Doula?

A princípio pensei que não precisaria de uma doula por alguns motivos:


1. Eu queria que o momento do nascimento do meu bebê fosse muito íntimo e, portanto, que tivesse o mínimo possível de pessoas presentes.



2. Eu achava que meu marido talvez pudesse dar conta de oferecer o suporte necessário no momento do parto.


3. Eu já tinha um pouco de conhecimento dos processos e pensei que conseguiria dar conta por mim mesma (pelo menos das questões físicas).


Porém, ao longo das consultas do pré natal, diversas mudanças de rumo foram acontecendo e minha parteira pediu para que eu reconsiderasse a ideia de ter uma doula.


Durante a gestação eu compreendi de uma forma bem intensa que as questões físicas são apenas uma parte e que o lado emocional e mental também andam juntos, de mãos dadas.


Eu percebi que talvez não fosse justo com o meu companheiro tirar o lugar dele de pai no momento para que ele me desse o suporte que uma profissional qualificada poderia me dar.


Foi aí que decidi procurar a ajuda de alguém que me desse suporte nesses 3 níveis e então conheci a minha doula.


Ela me deu o suporte físico, mental e emocional que eu precisava antes, durante e depois do parto e isso foi essencial para que eu pudesse ter uma experiência incrível.


Foi o bebê, que hora estava pélvico, hora cefálico, o sonho do parto domiciliar, que virou indução (e quase uma cesárea), os dias de internação na UTI neonatal.


Cada gesto, toque, conversa, silêncio, disponibilidade, tudo me ajudou a passar por isso de forma equilibrada. Por isso sou eternamente grata ❤️.


Relato de:@natalia_zomignan

Doula: @vinculosecuidados

Parteira: @lydiamanhaes

Obstetra: @go_mayara_abdul



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo